Paris: Louise e Au Pied de Cochon

Louise

Já estou no Patropi novamente, no calor e comendo feijão em vez de macaron. Já estou com saudades de Parrí, mas cheia de livrinhos novos e lindos e ainda com alguns posts para escrever! Hoje é o dia de mais dois restaurantes que valem a pena serem conhecidos. O primeiro é um bistrô simples, no estilo que eu vinha conhecendo até então, e o segundo um restaurante de nível um pouquinho mais elevado, mas ainda bem acessível!
“Louise” é o nome de um bistrô familiar no primeiro “arrondissement”, bem pertinho do Louvre e da Rue Rivoli. Ele é chefiado pela própria Louise e sua filha Lilie, como fiquei sabendo pelo livro “Bistrôs Paris”, de Alex Herzog.

Louise

Não sei qual das duas estavam lá quando eu fui, mas com certeza era uma delas, que até se ofereceu para segurar as minhas várias sacolas enquanto eu ia no banheiro!

Ou seja: bistrôs familiares são sempre fofos.
O que eu pedi nesse foi um prato que eu queria comer desde que li “Minha vida na França”, da Julia Child: o boeuf bourguignon, prato típico francês feito com a carne cozida em vinho tinto e servido com batatas, uma delícia! Definitivamente uma receita para ser feita a partir de “Mastering the art of french cooking”.

Au Pied de Cochon

No último dia, tive que levar minhas malas cedo para o aeroporto e voltar de trem para aproveitar as últimas horas de Paris.

Au Pied de Cochon
Fui direto para Au Pied de Cochon, que me foi indicado tanto pela @marianamello, quanto pelo David Lebovitz. Como o nome já diz, a especialidade da casa é pé de porco. Ainda não sou fã, por isso fui de truta com amêndoas!

Nada absurdamente especial, mas bem gostoso.

Au pied de cochon
Como sobremesa, aí sim, escolhi uma compota de ruibarbo (que eu sempre quis provar) com chantilly e uma bola de sorbet de framboesa. Uma delícia! Servido com uns biscoitinhos de massa folhada. Por favor, comam essa sobremesa por mim quando forem lá!

Mais tarde tem mais restaurantes, os livrinhos novos e as dicas devidamente listadas e google-mapeadas!

Written by

5 comments / Add your comment below

  1. Vc conseguiu deixar uma pessoa sem fome com fome rs Que roteiro gastronômico mara! Beijos

  2. Agora vem a depressão… após um mês curtindo “literalmente” Paris vamos ficar com saudades destes posts! que aliás diria para vc postar ao longo dos próximos meses qq coisinha mais a respeito de lá bem como de cá mas tudo envovendo sua mais nova e nobre influência gastronômica… até então é claro… parabéns por tudo Carol! ficou divino o que fez e escreveu durante estes dias, por isso reafirmo! continue a escrever, fotografar e COMER é claro! 😉

    Le Mec

  3. Pois é, eu também fiquei com a sensação de estar em Paris com você. Também vou sentir falta do toque europeu no seu blog.

    =(

    Vou iniciar a Campanha VOLTA PRA PARIS, CAROL! que vem atrelada à outra campanha E ME LEVA JUNTO DESSA VEZ!

  4. C’est fini… que triste! Queria que vc ficasse eternamente lá, comendo e escrevendo para nos deliciar por aqui! Não comeu o steak tartare????? Herege!

Leave a Reply