67. Cascas de tangerina cristalizadas

Esta vai ser a primeira (e, espero, a última) receita registrada com câmera de celular. Apesar de ter cara de gente grande, o meu celular definitivamente não serve para tirar fotos, mas era a única câmera disponível no meu quarto do pensionato, isso porque todas as outras 66 receitas até agora tinham sido feitas em Macaé.

Outro dia, depois do almoço, me bateu aquela vontade de tomar café. Como eu amo esses ‘caffé’s fofinhos, arrumadinhos (e, geralmente, carinhos) passei no Grão Café, no Centro do Rio. Lá, eles servem a sua xícara com uma laranjinha cristalizada. Uma delícia e, definitivamente, muito pouco, já que é só um fiapo de laranja. Desde então eu comecei a caçar receitas de laranjas cristalizadas para fazer em casa, com o meu próprio café!

67. Cascas de tangerina cristalizadas

Qual foi a minha surpresa ao descobrir que demorava uns quatro dias para esses fiapinhos ficarem prontos!? Sim! Porque as cascas têm que ficar de molho de dois a três dias na água, que deve ser trocada várias vezes, para tirar a acidez. Bom, eu só tinha duas tangerinas em casa. Comi as duas (uma a cada dia) e coloquei logo de molho. Em uma das receitas, a que eu escolhi para fazer, dizia para colocar as cascas de molho já cortadas, mas como ia ser uma droga de escorrer e correr atrás dos fiapos fujões, eu deixei os dois primeiros dias como na foto: inteiras.

Um dia antes de cristalizar, eu cortei e troquei a água mais vezes, e ficou igual a essa foto aqui.

Depois de escorrer as cascas, coloque dentro de uma panela com a mesma quantidade de açúcar. Como a minha balança estava em Macaé, foi no olhômetro mesmo, e acho que eu coloquei açúcar demais, o que acabou não sendo um problema mesmo assim.

67. Cascas de tangerina cristalizadasColoque no fogo mais baixo possível. A laranja vai soltar água suficiente para cozinhar e o açúcar vai derreter. No começo, você não vai precisar mexer muito. Com o tempo, o açúcar fica mais grosso e você precisa mexer o tempo inteiro para ele não grudar no fundo e não queimar.

A hora de parar é que eu ainda não peguei direito. É para esperar as laranjas absorverem todo o açúcar, mas acho que deixei tempo demais, porque alguma grudaram e viraram um laranjão. Nessa hora você desliga o forno e despeja as cascas em cima de mais açúcar em um prato e abre elas (o que significa espalhá-las no açúcar).

Por experiência própria eu recomendo: não façam isso com as mãos. E, depois de queimar as mãos, não coloque a laranja desesperadamente dentro da boca, criando uma reação em cadeia. (dã)

Depois disso, é só colocar em um potinho e arranjar um jeito de lavar essa panela depois… Enquanto eu escrevo a minha ainda está de molho…
Cascas de laranja

Segunda tentativa!

Algumas semanas mais tarde eu tentei novamente e, como o post ainda não estava no ar, coloco aqui embaixo como um adendo (além das fotos de câmera de verdade)!

Cascas de laranjaDessa vez eu fiz com cascas de laranja e o resultado foi tão bom quanto! Cortamos seis laranjas e deixamos as pobres sem roupa dentro da geladeira, só para dar tempo de fazer tudo de uma vez. Como não tivemos quatro dias para deixar as cascas de molho, lavei loucamente váááárias vezes durante dois dias.

Também descobri que com duas pessoas o trabalho de abrir as laranjas fica bem mais fácil: enquanto uma tira do fogo aos poucos e joga na forma com bastante açúcar, a outra abre as laranjas. Assim você não precisa despejar todas as laranjas junto com a calda de uma vez, evitando os “laranjões”.

Dessa vez elas ficaram lindinhas e ainda encontrei um pote decente para guardar as minhas laranjinhas! As panelas, depois de ficarem de molho na água ficam limpinhas, o açúcar desgruda e é super fácil de limpar. Cozinhar em casa é bem melhor!

Written by

11 comments / Add your comment below

  1. Confesso que tentei fazer casca de laranja cristalizada duas vezes, não gostei do resultado e desisti por uns bons anos de tentar novamente. Com casca de tangerina eu não fiz. Deve ficar muito interessante. Parabéns pelo blog! E tire fotos com câmera mesmo! Faz diferença! Bjão!

  2. Cara, as suas fotos com o celular ainda sairam boas. Me arrependi amargamente de ter dado o meu LG Shine embora depois que eu tirei a primeira foto com o Corby. A câmera é péssima!

    Mas sim, sobre a receita. Eu sempre fui meio receosa de comer cascas. Quando pequena, tirava casca até de maçã (pêra não, pq aí já é demais). Mas quando eu tiver a oportunidade, vou tentar sim, ver como é a experiência (ou então você pode me dar uma provinha no sábado! =D)!
    Beijos

  3. Olá Carol!
    Já estou com minhas laranjas compradas e prontas pra fazer minhas casquinhas. Eu já havia comido umas que o meu sogro comprou aqui numa loja que só vende doces maravilhosos. Vou fazer e depois eu volto pra te dizer se ficaram boas.
    Bjos.

  4. OI CAROL, É A PRIMEIRA VEZ QUE VISITO O SEU BLOG, UM CANTINHO BEM CHARMOSO E CHEIO DE DELÍCIAS. AMEI !! JÁ ESTOU ATÉ TE SEGUINDO.

    BOM ESSAS CASQUINHAS TAMBÉM JÁ POSTEI NO MEU BLOG E DEU BEM CERTO, NO MEU TRABALHO VENDE UMA MÁQUININHA DE DESCASCAR LARANJA E A CASCA SAI COM A TIRINHA TODA POR IGUAL E O MELHOR RÁPIDINHO E RENDE MUITO, COM UMA LARANJA VC CONSEGUE UMA TIRA ENORME DE CASCA, AI É SÓ CORTANDO EM PEDAÇINHOS MENORES. É UMA IDÉIA MUITO BOA. É REALMENTE UMA DELÍCIA. ESTAREI SEMPRE VENDO SUAS NOVIDADES. BJINHOS BÁRBARA DO AROMA DOCE

  5. Já fiz e ficaram simplesmente deliciosas e não é necessário pegar com as mãos…é só despejar na peneira. Também não precisa deixar de molho …é só ferver algumas vezes (5 a 6 vzes ) Então, coe na peneira e despeje em uma assadeira e coloque bastante acucar refinado, aí, é só deixar esfriar e pronto!

  6. Adorei a receita!! Comprei hoje umas cascas de mexerica cristalizadas prontas na ferinha orgânica da Glória, aqui no Rio, e de tanta gulodice vou tentar fazer em casa…

    Gostaria de acrescentar que é importante que as frutas sejam orgânicas porque na produção de frutas cítricas são utilizados agrotóxicos sem que haja a preocupação de se proteger a casca, que normalmente não é consumida.

    Abraços,

    Sonia

Leave a Reply