Chef’s Plate e Good Food: As caixas mágicas de comida canadense

Quem nasceu na década de 80 vai lembrar de um kit de cientista, presente garantido no Natal da criançada, em que você misturava uma série de porcarias para fazer alguma outra coisa estranha – entre elas uma mistura que você jogava na roupa do coleguinha para assustar e magicamente ela não manchava. É assim que eu me senti quando recebi a primeira caixa dessa moda canadense/americana. Anota, porque eu não dou nem dois anos para isso chegar no Brasil.

Como chega o conteúdo da Good Plate

As caixas de comida são uma febre por aqui, ainda mais entre os expatriados que estão procurando comida de qualidade por preço baixo. Não, o preço dessas belezinhas infelizmente não é tão baixo assim, mas aqui tem uma coisa maravilhosa chamada “pague só o frete para testar”, e outra coisa maravilhosa chamada “chame um amigo e ganhe uma caixa gratuita” e é assim que eu consegui testar duas marcas: a Chef’s Plate e a Good Food.

O princípio é o mesmo. Você assina uma caixa que vem com o número de refeições que você quer por semana (a minha são duas) para a quantidade de pessoas que moram na sua casa (again, duas). Dentro da caixa vem a quantidade exata de ingredientes que você precisa para montar aquela receita e, claro, a receita passo-a-passo. Vem tudo geladinho, com dois blocos de gelo do lado de dentro e, sinceramente, não precisaria muito deles durante esse inverno que está fazendo aqui, mesmo.

Um dos nossos pratos preferidos do Chef’s Plate – arroz basmati, frango com molho de amendoim e muitos temperinhos – uma delícia
O passo a passo dessa pizza maravilhosa

O resultado é que você janta algo que parece feito no restaurante, com ingredientes que talvez você não queira comprar um pote inteiro no mercado para testar, e feito muito, mas muito rápido.

É perfeito para quem ainda não se aventura na cozinha e quer aprender uns truques (um amigo chamou de “cozinha for dummies” – claramente nascido na década de 80, né, gente, quando esses livros faziam sucesso), mas também maravilhoso para nós, donas de casa (vulgo desempregadas que precisam fazer as tarefas do dia a dia) que não aguentam mais pensar no que cozinhar e querem uma folga duas vezes na semana. Significa que são duas vezes na semana que eu não vou comer carne moída com arroz nem pizza congelada, bases da minha pirâmide alimentar.

A Chef’s Plate foi a minha preferida até agora. Ela é realmente for dummies e vem com tudo separadinho. A Good Food as vezes eu sinto que poderia ser ainda mais for dummies, mas quer te dar a sensação de que você fez um pouco mais do que realmente fez (tipo: “misture o conteúdo do saquinho 1 com o saquinho 2”, quando claramente os dois saquinhos já poderiam vir misturados, poupando essa etapa).

Mas as duas caixas trouxeram muita alegria e eu não vejo a hora de poder indicar para mais alguém, porque não está dando para pedir sempre, né, Brasil.

Mais um queridão de sempre que eu vou replicar aqui em casa com certeza: mac and cheese com carne moída

O ponto negativo de todas elas é a quantidade de lixo. Nossa, gente, é muito lixo gerado. Dá uma dó no coração. Mas eu confesso que às vezes você tem que decidir se vai salvar o meio ambiente ou combater o patriarcado, porque os dois ao mesmo tempo não dá. E se a tarefa do dia está inteira nas suas mãos, pelo menos duas vezes por semana eu acho que está liberado usar a caixinha mágica do kit cientista e comer bem.

Hoje, por exemplo, não tem mais caixa. E o almoço vai ser o quê? Carne moída e arroz.

Uma cozinha muito bagunçada para mostrar como chega a caixa da Chef’s Plate

Se você mora no Canadá, faz esse favor maravilhoso de me pedir o meu link para testar a sua caixinha mágica, vai. Corre lá no Instagram (@caroljardim) e me deixa uma mensagem. Nós duas vamos ficar felizes.

Written by

Leave a Reply