• 1 bisnaga de pão de rabanada (ou pão dormido)
  • 3 xícaras de leite
  • extrato de baunilha
  • 2 ovos
  • açúcar e canela em pó

Pulei mais uma receita por pura vergonha da minha preguiça, afinal, daqui a pouco vocês não encontram mais pão de rabanada para vender e vão ter que fazer com pão comum.

Em minha defesa:

  1. Faz 50º na minha casa. Na sombra;
  2. Hoje é Dia de Reis, quindi, o dia oficial de desmontar a árvore e a desculpa perfeita para você fazer rabanada sem culpa;
  3. Essa coisa de que rabanada é só no Natal é história de brasileiro. Comida boa se faz a qualquer hora.

Isto posto, vamos correndo para a padaria comprar aquele pão dormido para fazer a rabanada da Carol! Sem trocadilhos!

Essa receita é sempre uma vencedora lá em casa. Não sei se é de mãe ou de vó, mas é de família e tem alguns bons motivos para ser a minha queridona de sempre. Como eu estou em clima de ano novo, vamos a mais uma lista.

Por que ela é uma queridona?

  1. É uma delícia, claro;
  2. É feita no forno, por isso, menos gordurinha, menos culpa, ou, se você, como eu, não é acostumada a fritura, menos gente passando mal depois;
  3. É feita com leite, e não leite condensado, o que repete os motivos anteriores.

Nunca comi rabanada com leite condensado, mas andei sabendo que tem gente que faz assim e choquei um pouco. Para mim, rabanada se faz no leite.

11752487925_92a6c0ef8b

Como fazer?

Primeiro, corte a bisnaga em fatias grossas, de uns dois dedos cada. Unte uma forma com bastante manteiga. Pré-aqueça o forno em temperatura média.

Em uma tigela, misture o leite com um pouco de baunilha a gosto. Em outra, bata a clara em neve, acrescente as gemas e bata mais um pouco.

A ordem é molhar o pão com leite (o suficiente para ficar bem pesado, mas sem desmanchar), depois passar no ovo e depois apoiar na forma. Não deixe que eles encostem.

Leve ao forno e controle até ver que a parte de baixo já está dourada. Vire e asse do outro lado. Enquanto espera, junte açúcar e canela para a cobertura.

Tire do forno as rabanadas e coloque direto na mistura de açúcar. Guarde com bastante açúcar, já que ela não leva nenhum doce no leite.

Não sei vocês, mas eu gosto ainda mais no dia seguinte, gelada! Ah, sim! Não esqueça de guardar sempre na geladeira! Ainda mais se fizer 50ºC na sua casa também…