5 Dicas para evitar o desperdício de comida

Mesmo que você não esteja entrando em uma vibe minimalista ou “belagilista” nos últimos dias, duvido que você não se incomode com a quantidade de comida que acaba parando no lixo. Você faz aquela compra linda no Hortifruti no início da semana e a geladeira fica toda florida. Depois de duas semanas, quase um terço do que você comprou vai para o lixo.

Isso acontece com todo mundo.

O Brasil contabiliza 40 toneladas de alimentos desperdiçados por dia. E embora a maior parte desse “lixo” não venha de dentro de casa, o desperdício na nossa cozinha ajuda a encher essa conta. E não é só isso. Um terço de comida sendo descartado significa um terço de dinheiro seu que foi gasto para ser jogado fora.

Por isso, eu tenho visto cada vez mais, na internet, dicas para evitar o desperdício, e resolvi compartilhar com vocês o que mais tem funcionado comigo:

1. Planeje a semana

Parece muito chato planejar com antecedência o que você vai comer, mas eu juro que é uma mão na roda. E você não precisa planejar a semana inteira antes de ela começar, é só deixar marcado o principal. Você tem frango congelado há muito tempo? A alface está ficando feiosa e precisa ser comida logo? Hoje é dia de demolhar o feijão? Você já planejou um chopp na quinta-feira e não vai cozinhar nesse dia?

Planejar ajuda a gastar logo as comidas que precisam ser comidas antes e guardar as que aguentam mais tempo. De quebra, ajudam a controlar o orçamento (já que menos coisa estraga) e ainda melhora a sua alimentação (já que você acaba não pedindo delivery todos os dias porque não dá mais tempo de descongelar nada).

Planner para você imprimir

Tem uma ferramenta para te ajudar aqui no blog. O planner de menu semanal é fácil de imprimir e anotar toda semana o que você vai comer.

2. Faça uma lista de compras

Essa dica é meio óbvia, mas a diferença que faz no orçamento é enorme. Quando você faz compras sem se importar com o que realmente precisa, acaba comprando coisas desnecessárias (principalmente se estiver com fome na hora das compras). Respeitando uma lista, você pensa em todos os ingredientes para aquele prato que você planejou no seu menu semanal. Isso evita comprar um tempero que você não vai precisar durante aquela semana, e que vai ficar murcho e vai acabar parando no lixo.

Eu uso o app de listas que já vem no próprio celular.

3. Tenha uma horta

Você não precisa ser autossustentável, mas manter o mínimo possível plantado evita que você perca temperos e legumes o tempo inteiro. Isso porque plantinhas no vaso duram muito mais tempo do que plantinhas na geladeira. A maior parte dos temperos (manjericão, hortelã…) têm um ciclo de vida de um ano. O que significa que é normal elas morrrerem depois disso, significa que está na hora de replantar. Mas, durante um ano, o seu estoque vai ser muito maior e gastando muito menos.

Ainda vou fazer um post especial somente sobre a minha horta (e hortas que não são minhas, que estão indo muito melhor), então aguardem! Mas já adianto que é uma ideia maravilhosa e que bastar ter uma janela que pegue sol.

Além de diminuir as compras, também é um fim para coisas como: borra de café, casca de ovo e cascas de legumes, já que muita coisa vira adubo.

Meu caldo de legumes feito com cascas

4. Congele cascas e restos para um caldo

Eu mantenho um saquinho no meu congelador destinado somente a cascas e restos de legumes. Cascas de alho e cebola, cascas da cenoura e pontinhas que eu cortei fora, cascas de batata, todos os temperinhos que começaram a ficar feios e que eu sei que não vou mais usar, temperinhos que começaram a morrer na minha horta e que eu não quero perder de vez. Quando o saquinho encher, é só colocar em uma panela com água para preparar um caldo de legumes. Assim, você utiliza tudo o que os alimentos têm de bom para oferecer e ainda garante um caldo gostoso e sem conservantes.

Aqui tem um post só ensinando como fazer o caldo de legumes caseiro.

5. Congele alimentos antes que estraguem

Tem uma série de coisas que podem ser congeladas antes de estragar. Salsinha, cebolinha e alecrim podem ser congelados já picados. A folha de louro pode ser congelada, se você prefere ela verde, em vez de seca. Frutas como banana e morangos podem ser congelados já picados – batidos ainda congelados, viram um sorvete super gostoso. Se adicionar leite ou outros ingredientes, viram smoothies (uma das primeiras receitas do blog)! Para uma versão (bem) menos light, pode virar um frappé! E, claro, os restos de legumes viram caldos – não precisa usar só os restos, pode congelar os legumes inteiros, que você já viu que não vai conseguir usar a tempo.

Aurora aprova o congelamento de alimentos – melhor que jogar fora!

Você tem mais ideias e dicas para diminuir o desperdício na cozinha? Deixa aqui nos comentários!

 

Foto do título: Freepik

Written by

Leave a Reply