29. Pavê

29. Pavê

Outro dia me deu vontade de comer pavê. Então eu deixei as receitas do Jamie de lado e fui atrás do cadernos antigos de receitas aqui de casa, onde com certeza eu encontraria um pavê daqueles de vó.

Deu para matar a vontade, mas a primeira lição foi: não compre ingredientes de segunda! Use marcas conhecidas e próprias para receitas. No mercado onde eu comprei, só tinha marcas estranhas, então quase que deu tudo errado. A começar por esses pêssegos em calda horrendos e escuros, que eu tirei todos na hora de comer.

Aliás, o pêssego não foi o único. O biscoito champagne também era de uma marca brega qualquer e era duro até não poder mais. Se a intenção não fosse deixar ele molhadinho no fundo, e sim comer como um biscoito qualquer, dava para quebrar um dente com aquilo.

29. Pavê - preparoDepois disso tudo parece que nem ficou bom, mas ficou sim! Então vamos à receita de um pavê tradicional.

Primeiro, molhe um pacote de biscoito champagne com leite e (na receita original era rum, mas o que a gente tinha aqui em casa era) Frangelico. Um pacote dá para umas duas camadas no fundo da travessa.

Em uma panela misture: meia lata de leite condensado, 1 lata (medida) de leite, duas gemas (guarde as claras), 1 colher de maisena e mexa no fogo até engrossar. Coloque essa mistura em cima dos biscoitos.

Na batedeira, bata as duas claras em neve, e misture uma lata de creme de leite sem soro. Coloque isso por cima do creme e pronto! Feliz pavê para você reviver a sua infância (ou subornar alguma criança chatinha).

Depois você pode decorar com alguma fruta por cima. Fiquei traumatizada com os pêssegos feiosos, então escolha alguma fruta bonita!

Até a próxima!

Written by

4 comments / Add your comment below

  1. Eu ia usar a frase da Raquel mas ela comentou primeiro. Logo, só me resta dizer que ficou SUCULENTO,SUCULENTO,SUCULENTO,SUCULENTO,SUCULENTO,SUCULENTO,SUCULENTO,SUCULENTO.
    Obs.: Carol odeia quando eu escrevo suculento!

    bjs
    papai

Leave a Reply