268. Pão de couve-flor [low carb]

Vocês lembram da história da Anitta do post passado? Então, a vibe continua e as gordurinhas também.

Quando eu comecei a minha dieta (irresponsavelmente sozinha, mas que deu certo), a primeira coisa que eu fiz foi cortar carboidratos inúteis. Aqueles que são gostosos porque não prestam, sabe? Pois é, o pão!

Aí a primeira coisa que você faz é correr para o Pinterest para procurar alguma coisa que substitua o pão francês da manhã e do lanche da tarde e que seja tão gostoso quanto. Você testa duas mil receitas e descobre isso que eu vou te contar agora: nenhum substituto de pão tem gosto de pão. Aceite e prossiga.

A partir do momento em que você assimilar isso, a vida fica muito mais fácil. Vamos parar de procurar pão francês que não engorda, minha gente.

Isto dito, a boa notícia é que tem, sim, um monte de coisa que pode substituir o seu pão, sem ter gosto de pão, e ainda assim ser muito gostoso. A gente se adapta.

Neste post aqui eu mostrei o “pão de microondas”, que é uma ótima opção. Eu já fiz ele com farinha de coco, farinha de berinjela, farinha de amêndoas e farelo de aveia e sempre dá certo (a de coco fica um pouco ressecado, mas funciona também).

Aí, no Facebook, começaram a compartilhar este vídeo aqui:

Sentiu a maravilhosidade desse queijo todo derretendo na sua mão? Eu precisava testar, né?

E deu certo?

Bom, a minha primeira tentativa foi muito frustrada. Eu fiz exatamente igual ao vídeo. Uma cabeça inteira de couve-flor, dois ovos, queijo parmesão, isso tudo. O resultado foi uma massa impossível de virar na frigideira. Ela dava água e quebrava e um milhão de pedaços. Acabou dando certo, mas depois de muito sofrimento

Mas a gente é brasileiro e não desiste nunca.

Aí eu fiz umas outras três tentativas até chegar em um processo que realmente funciona, vem comigo!

Como fazer o pão de couve-flor “que funciona”:

1: Processe!

Você volta do hortifruti com a sua couve-flor lindona.

Tudo congelado!

Lava, corta as mini flores (pode usar pedaços do talo também, sem problemas) e leva ao processador em partes. Não tente processar uma couve-flor inteira de uma vez, não vai ter espaço no seu processador para isso tudo girar!

Nesse momento eu divido essa farofa de couve-flor em ziplocks para congelar. Sim! Porque ela pode ser congelada para os próximos dias, amém, senhor! A quantidade para uma pessoa é mais ou menos uma xícara de “farofa”. O que dá mais ou menos 6 colheres de sopa de farofa.

Foi a medida que eu usei para mim, ou seja: o primeiro erro do vídeo é achar que você vai comer sozinho uma couve-flor inteira! Com uma cabeça, eu guardo uns 5 saquinhos no congelador.

2: Seque!

Meu segundo problema tinha sido a água que brotava dos meus “pãezinhos”. Aí eu vi o pulo do gato em um post na internet.

Coloque a sua xícara de “farofa” em um pote que possa ser levado ao microondas e comece a “secar” essa couve-flor. Deixo em média uns 6 minutos no microondas, parando de 2 em 2 para misturar tudo com um garfo.

3: Agora sim, misture.

Retire do microondas com cuidado para não se queimar. Adicione 1 ovo, misture bem. Coloque ainda bastante queijo parmesão ralado – quase a mesma quantidade de couve-flor (afinal, queijo é vida). Complete com temperinhos de sua escolha (às vezes uso alho seco, orégano, salsinha, o que der na telha).

4: Frigideira!

Na frigideira, uso só um pouquinho de manteiga, ou uso uma frigideira que não precise untar (maravilhosidades da compra pela internet). Coloque a “massa” lá e separe com uma espátula fazendo “o formato” de dois pães de forma. Vire quando estiver soltinho, recheie com o que quiser e depois junte as duas partes!

O post ficou grande, mas é super simples de fazer, principalmente depois que você já deixou os seus saquinhos de couve-flor processada congelados. Não tente diminuir a quantidade de ovo, senão ele começa a quebrar de um jeito que não gruda de jeito nenhum.

Dei para o marido reticente provar a reação dele foi: “O recheio está bom, mas eu ainda consigo sentir o gosto de couve-flor”. Gente, abstrai. Couve-flor vai sempre ter gosto de couve-flor, a intenção aqui não é fazer pão francês, lembra? Tem gosto de couve-flor e é uma delícia!

Ainda tenho mais uma ideia de “tostex” na manga para vocês, fica para outro post! 😉

Written by

Leave a Reply